sábado, 20 de março de 2010

"Sempre precisei de um pouco de atenção, acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto"


Hoje achei, sinceramente, que estava tentando realmente ser o que eu quero ser mas não sou.
Me enchi de confiança fui até lá, eu rezei, pedi pra Deus, eu quase nunca converso com Deus, eu quis muito aquilo, e tentei deixar toda a minha insegurança e vergonha pra lá. Eu consegui chegar lá, eu fui insistente e passei por toda provação.
Me frustrei quando recebi um quase "não". Me frustei quando não tive mais uma boa aula de inglês. E me frustrei quando todo mundo me acha chata. É tanta coisa.
Não tô ligando. E tô me segurando pra não desabar. Pra tentar ser alguém melhor, mais agradável, mais bonita. Mas parece que eu continuo errando o tempo todo. E erro o mesmo erro.
Hoje me deu uma vontade de chorar. Eu fiquei todo aquele tempo lá. Eu fiquei tão ansiosa. Mas segurei o nervosismo e decidi, aguentar todas as consequências. Às vezes eu fico muito triste. Às vezes eu tenho um pouco de raiva. Mas eu deixo passar... E o único motivo disso é o meu coração. Porque eu sou boa. E eu só quero fazer o que eu puder, quem eu puder feliz.
Porque eu me sinto bem quando as pessoas conversam comigo por prazer, e quando elas prestam atenção em mim. Eu fico feliz quando alguém me acha inteligente e me elogia. Eu fico tão feliz quando alguém me percebe como um todo. E você é o único que percebe tudo.
Eu mudei tanto... Eu mudei tanto... Eu mudei tanto...
Eu comecei a parar de me disfarçar... Eu só estou tentando ser eu. E às vezes pra agradar, eu não sou eu. E tentando ser eu, não agrada. E ainda não descobri um eu bom... O suficiente...
Então deixa pra lá... É que agora eu tô meio cansada... De mim mesma. Preciso parar.
Eu não sei mais.

Um comentário: