quinta-feira, 19 de maio de 2011

"Menino, menino, tenho uma ternura enorme por você e para mim é muito difícil isolar essa ternura da razão."


Tudo é relativo quando te fazer feliz 
me faz feliz, se a história for sempre assim,
melhor pra mim.
(Leoni)
Para meu, só meu, gordinho:

Oi amor. É assim que você me atende, ou então: Oi chata. Cada detalhe conta, sabia? Você não tem a mínima noção da sua importância  na minha vida, não sabe o quanto faz falta nos dias que a falta de tempo não nos permite que nos falemos. É tanta verdade que eu não me esforço nem um pouco. E está tão longe e tão perto. É, se encontra a uma distância razoável para bater um desespero vezenquando, quando se há uma perda de contato e vontade de estar perto. Em contra partida está fixado, aqui, dentro de mim, de uma forma tão intensa, tão linda, chega a ser sem explicação tanto sentimento. É um amigo, é um homem, é um porto seguro que me deixa bem só em falar comigo no celular e me fazer ouvir aquele sotaque gostoso, quando fala: linda, ou fofa, ou até tadinha quando eu estava com dor. Você cuida de mim, como ninguém jamais cuidou, fala fala fala fala fala fala fala assim bem sem vírgula pra mostrar o quanto você fala sem parar até eu entender e ficar bem seja lá com o que for. Faz parte do meu dia inteiro, desde a hora em que acordo, até quando vou dormir. Me faz sentir de tudo, raiva por estar longe, raiva por ser tão fofinho, raiva por se negar a cantar pra mim, chatisse, felicidade, carinho, afeto. É um amor de pessoa, é simples e incrível. Tudo em mim admira você, sua vontade de crescer na vida e sua determinação mesmo que muitas vezes com pessimismo. Sua paciência quando eu estou insuportavelmente chata e chingando todo mundo. Seus "ais" que são uma delícia de ouvir, suas risadas e sua cara de sono constante. Você, só você, chato! Você não me conhece e ao mesmo tempo me conhece tanto, me conhece melhor do que muita gente do meu convívio. Sabe minha forma de agir, de sorrir e de enfrentar cada situação. Sabe o que penso em fazer, o que quero e porque quero. Não sei se devo te agradecer por tornar meus dias mais alegres, não sei se isso se agradece, mas, te agradeço. Você me faz tão bem seu gordinho feio. Eu gosto muito de você, não consigo mais ficar sem tuas ligações e sms diárias, sua compreensão e paciência.  Meu sentimento por alguém que eu nunca vi, que não conheço o cheiro, nem o toque, nunca foi tão grande e sincero o quanto é por você. Você tem uma grande parte de mim que vai ser sua, sempre sua. Você tem toda a minha amizade e meu amor, para tudo o que precisar. Vou estar sempre aqui, pra cuidar de você, te colocar juízo e te fazer muito feliz, ainda que assim precise te matar muito, o dia inteiro. Conte sempre comigo, precise sempre de mim que eu farei o mesmo, ainda que eu exagere às vezes.

Da sua, sempre sua, chata!

3 comentários:

  1. Sarinha Andrade.20 de maio de 2011 12:41

    Áh que post lindo! quem é esse amigo-amor?

    ResponderExcluir
  2. linda, fiz um novo blog e queria muito que você seguisse ele, mas queria tb que n deixasse de lado o DIÁRIO NÃO TÃO OTÁRIO. por favor..
    http://casavsmarido.blogspot.com/
    bjs, muito obg!

    ResponderExcluir
  3. Lindo. Gostei muito, ficou tão gostoso de ler. Gosto muito de textos assim.

    ResponderExcluir